top of page

Tábua já regista rede móvel 5G. Até 2025 ANACOM prevê 90% de cobertura móvel em todos os locais

As comunicações móveis são cada vez mais importantes para a vida moderna, seja ela em tempo de paz, ou mesmo num conflito como estamos a assistir. Possivelmente desconhecemos na nossa localidade que tipo de cobertura temos de rede móvel, já para não falar noutros pontos do país. Mas... no que toca ao 5G, como estamos por cá?



Tábua já regista alguns locais com receção à nova rede 5G, sendo que muitos deles a taxa já atinge o 4G+. Em todo o concelho quem vence é a MEO, com a maior cobertura de dados apresentados pela "Nperf".


Numa anterior reunião entre a CIM Região de Coimbra e a ANACOM, os autarcas que integram os municípios de Mira, Figueira da Foz, Soure, Montemor-o-Velho, Cantanhede, Mealhada, Coimbra, Condeixa-a-Nova, Mortágua, Penacova, Vila Nova de Poiares, Miranda do Corvo, Penela, Lousã, Tábua, Góis, Oliveira do Hospital, Arganil e Pampilhosa da Serra, apontaram ainda assim a existência de falhas nas redes de comunicações, principalmente em territórios de baixa densidade populacional, que em muitos casos não dispõem sequer de cobertura para poderem fazer chamadas de voz.



Os autarcas deram ainda conta do impacto que o défice de cobertura da rede móvel, tanto para voz, mas sobretudo de Internet, tem ao nível da atração de população e de investimentos, apontando mesmo casos de empresas estrangeiras que querem investir no interior, mas que acabam por não o fazer porque não existem infraestruturas de telecomunicações adequadas.



O Presidente da ANACOM, João Cadete de Matos, assinalou na reunião a 14 de dezembro de 2021 que a situação se alterou de forma significativa na sequência do leilão do 5G, uma vez que as operadoras vão ter a obrigação de cobrir 90% da população de cada freguesia de baixa densidade populacional, até 2025: «Todos os municípios onde existem freguesias com pouca população e em que hoje a rede móvel não tenha qualidade ou não exista, até ao final de 2023 terão de ter 75% da população de cada uma destas freguesias coberta com uma velocidade de 100 Mbps. E daqui a quatro anos, em 2025, essa percentagem sobe para 90%».


Foto: Artigo

151 visualizações

Comments


bottom of page