top of page

Escritor Tabuense vence prémio Ciranda 2021

Tabuense Ricardo Fonseca Mota nasceu em Sintra em 1987, cresceu em Tábua e acabou de crescer em Coimbra.


O livro "AS AVES NÃO TÊM CÉU" foi distinguido com o Prémio Ciranda 2021. Estou muito feliz por figurar num restrito leque de vencedores juntamente com os fabulosos Jaime Rocha, Dulce Maria Cardoso, Rui Zink, Paulo José Miranda, Pedro Eiras, Teolinda Gersão, Rui Nunes e Nuno Moura.


Além desta obra, seu primeiro romance Fredo venceu o Prémio Literário Revelação Agustina Bessa-Luís em 2015, foi semifinalista do Oceanos – Prémio de Literatura em Língua Portuguesa em 2017, e está traduzido e publicado na Bulgária. Representou Portugal na 17ª edição do Festival do Primeiro Romance, em Budapeste.


As aves não têm céu é o seu segundo romance, vencedor do Prémio Ciranda 2021 e semifinalista do Prémio Oceanos 2021.



159 visualizações

Comentarios


bottom of page